segunda-feira, 16 de julho de 2007

A Mulher do Quadro

«O café está amargo como o mundo! Mais amarga ainda está a minha vida. Eu esqueço-me de tudo... de quase tudo... Lembro-me de quando era a mais feliz das mulheres, lembro-me de uma das minhas viagens de burguesa alemã... Estados Unidos 1930... Tínhamos ido para Nova York, lembras-te? Entrámos numa galeria de arte e eu vi um quadro que me fez tremer de alto a baixo... O quadro mostrava uma mulher solitária a beber café com o ar mais infeliz do mundo! Lembro-me de tentar perceber o que a faria sofrer tanto... Não me recordo do autor, mas sei que ela continua no quadro. E eu... (...) O meu desejo era ser a mulher do quadro... a luz... (...) Olha à tua volta, não é igual ao quadro? Sim, tens razão, quem está aqui a mais és tu. No quadro o pintor teve o bom gosto de deixar essa cadeira vazia. Sai!»
ver: aqui e aqui

1 comentário:

joana disse...

Olá Su!
Queria-te pedir desculpa por n ter dito nada sobre o workshop, mas tem sido uma semana complicada!Tenho mts assuntos pessoais para resolver, principalmente por causa da viagem! Falei com colegas que gostavam de ter ido mas q já souberam tarde! Espero que haja mais oportunidades para participar!!beijinho